O que é?

A Radiografia Digital representa atualmente um importante avanço tecnológico, produzindo imagens de alta resolução e proporcionando assim um aumento de qualidade.

Uma ampola gera um feixe de raios-X que são transmitidos através da área do paciente a estudar, indo impressionar uma placa radiográfica, a qual é depois revelada e transmitida para uma central computorizada de trabalho, para ser processada e trabalhada. As imagens são depois interpretadas por um médico especialista em Radiologia, utilizando monitores de alta definição. Posteriormente as imagens poderão ser imprimidas em papel-película de alta resolução ou gravadas em CD.

Preparação para o exame

Sem indicações especiais. O paciente deverá acompanhar-se sempre de exames anteriormente realizados.

Durante o exame

O exame é efectuado com o paciente deitado numa mesa, sentado ou de pé, conforme a área a estudar. Normalmente tem contacto visual com o técnico durante a sua realização, embora na altura da obtenção da imagem este se posicione atrás de uma protecção de vidro. Terá sempre possibilidade de comunicar com o pessoal técnico/médico durante o exame, devendo contudo fazê-lo apenas quando falarem consigo para evitar qualquer movimento.

Durante o “disparo” e produção do feixe de raios-X o equipamento faz um ruído rápido que não chega a ser incomodativo. O exame leva alguns instantes, sendo fundamental que se mantenha imóvel.

O exame é geralmente indolor, exceptuando alguns casos em que há fracturas ou luxações e o posicionamento do paciente poderá originar alguma pequena dor ou mal-estar.

Poderão ser realizados dois tipos de exames: com e sem contraste. Neste último são usadas determinadas substâncias ingeridas ou injectadas, sendo possível assim contrastar diferentes órgãos ou estruturas vasculares.